sexta-feira, 25 de dezembro de 2009

Planeta 51

Planeta 51 (Planet 51, Espanha/Inglaterra, 2009) é um filme curioso. Concebido longe dos grandes estúdios de animação, o longa impressiona em vários sentidos.
O primeiro ponto positivo é a própria história: um terráqueo que vai realizar uma missão em outro planeta. Obviamente, lá quem é o alienígena é o astronauta americano e quem fica amendrotado com a invasão são os habitantes daquele lugar. Como em "ET", de Steven Spilberg, um grupo de jovens nativos ajuda a esconder o astronauta para que ele não seja preso pelas autoridades locais e consiga, com segurança, voltar à nave e retornar à Terra. Não há nenhuma genialidade nessa história, mas, por mais óbvia e interessante (ou não) que a ideia seja, ninguém ainda filmou algo desse tipo.
O segundo ponto positivo é a qualidade técnica da animação. Claro que não é nenhuma Pixar da vida, mas é muito superior ao que costumamos ver quando não é algum grande estudio de animação à frente do projeto.
Não se trata de um filme infantilizado, como "Mosconautas", por exemplo. Ele tem piadas fáceis e momentos que são dedicados unicamente aos pequenos, mas não deixa de criar situações divertidas até mesmo para os mais crescidinhos.
Não pode ser considerado um filme espetacular até porque não traz nenhuma complexidade e, apesar de não ser imbecil, não é um filme que faz pensar. É algo só pra sentar e curtir mesmo. Mas algumas coisas até poderiam ser diferentes: por que o astronauta é americano se o filme é uma produção conjunta de Inglaterra e Espanha?
Um ótimo filme para a família, sem compromisso nenhum, mas com boa dose de humor e criatividade que só uma boa animação pode proporcionar.

Um comentário:

  1. Creio que deve ser superior a algumas animações da DreamWorks, que se sustentam apenas de personagens que sempre fazem a mesma cara.
    De fato a idéia parece ser interessante. Tentarei assistir.

    ResponderExcluir

Qual sua opinião sobre este filme? E sobre esta crítica? Comente! Deixe a sua opinião! Participe!